NOVEMBRO - Economia circular: a mudança necessária para salvar o planeta
OUTUBRO - Queimadas no Brasil podem agravar problemas respiratórios
SETEMBRO -  Preserve o meio ambiente: Dia Mundial sem Carro

Planeta Unimed Poluição do ar e os malefícios à saúde humana.

Poluição do ar e os malefícios à saúde humana.

Conheça as consequências que ela tem provocado à população mundial.

Apesar de parecer inofensiva, a poluição do ar está relacionada a inúmeros problemas de saúde associados às doenças cardiovasculares e pulmonares. E se nenhuma medida for tomada para frear esse problema, os números de óbitos serão ainda maiores nas próximas décadas.

O ar poluído é nocivo à saúde, porque contém substâncias que ao serem inaladas afetam nosso sistema respiratório e vai se alojando em outras regiões do corpo. Esse aumento teve uma rápida ascensão durante a primeira metade do século XX, período em que a produção industrial teve um salto gigante.

O grande crescimento populacional, nos grandes centros urbanos, contribuiu para gerar ainda mais poluição. É comum em países em franca expansão industrial, cenas de cidades cobertas por uma densa camada de fumaça em um longo período do dia, além de chaminés de fábricas e escapamentos de carros lançarem partículas poluentes no ar.

Conheça os principais poluentes do ar:

- Fumaça;
- Partículas inaláveis;
- Dióxido de enxofre;
- Ozônio;
- Dióxido de nitrogênio;
- Monóxido de carbono.

Muitas vezes, a qualidade do ar fica prejudicada de acordo com a estação do ano ou mesmo as condições do tempo. A baixa umidade favorece as queimadas, por exemplo, aumentando o volume de poluentes na atmosfera. Com isso, o número de pessoas que procuram atendimento médico cresce nas enfermarias e hospitais.

As doenças mais comuns relacionadas à poluição do ar estão:

- Irritação na garganta, nariz e olhos;
- Dificuldades de respiração;
- Tosse;
- Desenvolvimento de problemas respiratórios;
- Agravamento de problemas cardíacos ou respiratórios, como a asma;
- Diminuição da capacidade pulmonar;
- Aumento de chance de ataques cardíacos;
- Desenvolvimento de diversos tipos de câncer;
- Danos ao sistema imunológico;
- Danos ao sistema reprodutivo.

Partículas minúsculaspodem penetrar o pulmão, sangue e cérebro, favorecendo o surgimento de complicações cardíacas. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) atestam que a poluição do ar tem sido responsável pela morte de milhares de pessoas em todo o mundo. A exposição e a inalação de gases tóxicos têm consequências em longo prazo.

Uma boa medida a ser adotada é diminuir o uso de veículos movidos a combustíveis fósseis, além da redução do consumo de carvão em indústrias e uma maior conscientização da população sobre os riscos que o ar poluído causa à saúde. A Unimed valoriza este movimento por um mundo com menos emissão de poluentes na atmosfera, para melhorar a qualidade de vida de todos.