JUNHO 2020 - A importância do Dia Nacional da Reciclagem.
MAIO 2020 - População mundial respira melhor devido a pandemia.
ABRIL 2020 - Pandemia deixa alerta na sociedade e no meio ambiente
MARÇO - As novas mudanças climáticas afetam o meio ambiente e a nossa saúde.
FEVEREIRO 2020 - Os agrotóxicos estão destruindo as abelhas.
JANEIRO 2020 - Poluição do ar e os malefícios à saúde humana.
Entenda as mudanças climáticas no planeta

Planeta Unimed As novas mudanças climáticas afetam o meio ambiente e a nossa saúde.

As novas mudanças climáticas afetam o meio ambiente e a nossa saúde.

Saiba quais são as principais consequências que essas alterações podem causar à população.

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), chuvas intensas e longos períodos de estiagem acontecerão com maior frequência nos próximos anos. Essas mudanças climáticas estão ocorrendo rapidamente, em todos os lugares do mundo e, no Brasil, não seria diferente.

Estudos recentes do INPE têm revelado que o aumento da temperatura global modificará a distribuição dos índices de evaporação e de umidade do ar, provocando excesso de chuvas em algumas regiões do país e secas mais rigorosas em áreas já castigadas pela escassez de água, como o Nordeste brasileiro, por exemplo.

Essa mudança no meio ambiente afeta, diretamente, a nossa saúde, uma vez que com o aumento dessas alterações climáticas, algumas doenças se destacam e merecem atenção especial de toda a sociedade, para que não se transformem em epidemias.

No caso do aumento de chuvas torrenciais, o contato direto da população com água ou alimentos contaminados favorece o aparecimento de doenças, como cólera, febre tifoide, Hepatites A e B, leptospirose e tétano, que podem ser transmitidas facilmente durante enchentes e alagamentos.

Existem outras patologias que também são propagadas devido ao acúmulo de água parada, que contribui para o aumento de casos de dengue, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

Já em regiões muito secas, fatores como a baixa umidade e a poluição do ar proporcionam o crescimento do número de doenças respiratórias, entre elas: rinite, asma, bronquite, meningite e gripe. Crianças e idosos constituem o principal grupo de risco, pois estão mais expostos à ocorrência de complicações.

Por isso, crie uma rotina de hábitos saudáveis para que a sua imunidade permaneça sempre alta em qualquer época do ano. Alimente-se bem, pratique exercícios físicos regularmente e, além disso, evite locais propensos a alagamentos ou ambientes fechados. Lembre-se: a prevenção é sempre sua melhor aliada. Cuide-se. A Unimed apoia esta iniciativa pelo seu bem-estar.